sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

REAPRENDER

Estamos a poucos dias da passagem do ano de 2008, que está chegando ao fim. Será 2009 um ano de reconstrução em toda a nossa região, devido aos grandes estragos que as fortes chuvas causaram, deixando centenas de feridos, de mortos e de milhares de desabrigados em grande parte do nosso estado de Santa Catarina. Lamentavelmente, fenômenos ligados à natureza dessa magnitude estão cada vez mais comuns em todo o mundo, graças à forma lamentável com que a população mundial tem tratado, de maneira irresponsável, os recursos naturais disponíveis em todo o nosso planeta. Recursos esses usados na maioria das vezes desnecessariamente ou sendo mal-aproveitados para saciar as necessidades de uma população que em sua maior parte consome mais do que realmente necessita. Essa situação de caos que tomou conta de nossas cidades propicia a que façamos duas observações:

A PRIMEIRA DELAS, DE CARÁTER NEGATIVO: Uma parte da população se aproveitou, durante as enchentes, para invadir e saquear casas e estabelecimentos comerciais que tiveram que ser abandonados em função da invasão das águas, o que vem afirmar que, apesar de toda a situação de tragédia que estávamos vivendo, essas pessoas não demonstravam estar preocupadas com o momento desesperador de milhares de famílias. É triste ver que, mesmo em momentos onde a população deveria estar toda unida para ajudar e diminuir o sofrimento alheio, ainda há um grande número de pessoas preocupado em tirar vantagens de uma forma ou de outra.

A SEGUNDA, DE CARÁTER POSITIVO: Uma outra parte da população deu uma verdadeira lição de humanidade e se empenhou para diminuir o sofrimento daqueles que perderam muito mais do que seus móveis ou sua casa, perderam a auto-estima, e fizeram doações de todos os tipos. Felizmente, ainda temos pessoas preocupadas em servir ao próximo, criando um ambiente solidário capaz de fazer desses momentos tristes uma ocasião para demonstrar apoio efetivo aos mais necessitados.

REAPRENDER É POSSÍVEL E NECESSÁRIOEm pleno século 21, em que a informação circula entre nós de maneira veloz, em um mundo cada dia mais dinâmico e tecnológico, que nos vende a idéia de que estamos tendo avanços nos mais variados índices, que medem desde os hábitos de nossa sociedade, ou o nível de escolaridade, ou a taxa de desemprego, até a natalidade e a mortalidade, entre outros... mesmo assim, ainda nos deparamos com situações dos tempos das cavernas ou comportamentos completamente irracionais.Aproveitar-se de momentos trágicos para saquear estabelecimentos comerciais com a finalidade de se apropriar de algo que naquele momento é totalmente desnecessário é um ato de covardia, pois nos mostra que nós estamos cada vez mais preocupados em alimentar nosso ego esquecendo-nos do que realmente nos faz viver.É necessário que todos nós estivéssemos dispostos a reaprender, pois vivemos em sociedade e os atos positivos ou negativos de cada um de nós atingem, diretamente ou indiretamente, a todos. Portanto, é necessário que possamos aprender a usar os recursos que estão à nossa disposição de maneira mais eficiente, dando a possibilidade para que outros também tenham acesso a esse ou aquele recurso.Reaprender é mais do que simplesmente pensar em nossas atitudes, é fazer uma reflexão profunda de nossos atos e de nossa sociedade; e, após essa analise, é importante que cada indivíduo em particular crie ferramentas e as coloque em prática, a fim de fazer deste mundo um lugar de aprendizado e oportunidades a todos, para que assim possamos ter um ambiente propício ao crescimento não só em números, mas, sim, em SABEDORIA, POIS ESTA, SIM, É NOSSA MAIOR RIQUEZA.

Luciano Maçaneiro
video

Nenhum comentário:

Postar um comentário